Quinta-feira, 19 de Abril de 2012

Foste em vão

Ainda bem que não me amaste! Ainda bem que não chegámos a ser nada mais que amigos. Teria sofrido ainda mais e em vão.

Doeu tanto quando não me quiseste. Quando trocaste a nossa amizade, que apesar de tudo era real e verdadeira, pela paixão que sentes por ela. Talvez um dia a vida te diga que nunca se deve estragar uma amizade como a que tínhamos (ou a amizade que eu tinha por ti) por nenhum amor...

Os amores vão e vêm, e hoje em dia, cada vez mais, não duram para sempre. As amizades, por muito que aconteça, ficam sempre. Estão sempre lá. E por muito que me tenhas magoado, eu sei que se precisares, eu estarei ao teu lado. Mas não te iludas! Nunca mais me terás como já me tiveste. O amor/amizade que tinha por ti foi abalada de uma maneira avassaladora. Não respeitaste o meu sentimento. Preferiste-a a ela! Nunca vou esquecer isso. Nunca!
Na verdade sinto que não sabes ser amigo. Não sabes como o ser e nem o seu verdadeiro significado. Se tivéssemos em lugares opostos, não tenhas dúvidas, que eu estaria a segurar a tua mão o tempo todo. Eu deixaria quem quer que fosse só para te segurar a mão. Mas deixaria claro as minhas intenções. E quem quer que fosse que estivesse ao meu lado teria de perceber que eu estava a apoiar um amigo. Um amigo muito querido.
Mas no final das contas... Ainda bem que não me amaste! Teria sido bem mais complicado e agora que vejo as coisas mais claras posso ver que nem sequer teria valido a pena. Teria sofrido ainda mais em vão.

Estou: melhor
Música: Lágrima - Luciana Abreu
Publicado por tataflor às 00:48
link | Comenta AQUI!!! | Adicionar aos favoritos!!!
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2011

Foste-te Embora de vez

Desde o último post que, e relativamente ao assunto abordado nele, tudo mudou. Tanta coisa aconteceu logo no dia a seguir. De repente tudo mudou. E não, não foi para melhor. Não quero falar do que aconteceu, apenas resumir no facto que descobri que ele tinha e ainda tem namorada.

Tudo o que aconteceu nos dias a seguir magou-me muito. Não quero falar mais nisso. Quero é falar do que sinto.

Se o amo ainda? Sim, não posso controlar. Ainda o amo. Queria poder estar perto dele. Nem que fosse só para o ver. Só para falar com ele. Para sentir a presença. Mas ela está sempre ao lado dele. E eu não posso nem sequer aproximar-me dele. Como se amar fosse pecado. Como se amar fosse crime. Tenho que os evitar. Porque vê-los juntos é duro, é duro demais. Enquanto ele esteve no seminário em Coimbra eu também estive em Coimbra a estudar mas nunca nos víamos a não ser no Verão. Agora voltamos ao mesmo tempo para a santa terra e continuamos sem nos ver. Parece uma espécie de sina. Próximos mas ao mesmo tempo tão distantes. A vida, Deus ou o que quer que tenha poder sobre nós não nos destinou mesmo um para o outro. Não há nada a fazer. Mas então porque é que eu continuo a pensar nele mesmo sem o ver. Mesmo depois de tanto sofrer. Mesmo depois de ele me ter magoado tanto. Esperava o desprezo de qualquer amigo menos dele. Nem como amigo foi bom comigo. E acho que é isso que dói mais. Saber que perdi um amigo. Ou talvez ele nunca tenha sido meu amigo na realidade, e sempre algo mais. O que importa é que sinto que perdi a minha fortaleza ainda por cima para quem não o merece. Perdi a única pessoa que eu pensava que iria ficar o resto da minha vida ao meu lado, independentemente do que ela viria a ser para mim.

Tudo isto está a ser muito duro para mim. A ferida está a sarar mas às vezes reabre. E ainda dói. Dói muito. Não deiva de doer.

Estou: a erguer-me aos poucos
Música: Paula Fernandes - Passaro de Fogo
Publicado por tataflor às 21:44
link | Comenta AQUI!!! | Adicionar aos favoritos!!!
Domingo, 19 de Setembro de 2010

Amigos

Aqui estou eu em mais um sabado a noite. Sozinha! Ninguem me  disse nada. Eu devo ser mesmo muito má amiga. Enfim, costuma-se dizer que casa um tem aquilo que merece.

A paixao deve estar chateda por nao ter querido sair com ela na quinta. A vania, bem nem me apetece falar nela. O rui visto que ja tudo esta de volta aos seus afazeres e que o resto esta de casamento nao deve ter querido sair. enfim, estou triste. amanha vou para coimbra e nao me despeço convinientemente dos meus amigos. O que me vale é a esperança de voltar a ver com mais frequencia este ano alguns que so no verao os via. ja combinamos cafes! XD Estou ansiosa por eles.... XD

Quanto ao assunto do post anterior, estou ainda confusa mas ja bem menos.... Começo aos poucos a perceber que realmente tudo nao passava de um desiquilibrio emocional que estava a passar. o pior é que sempe que o vejo tudo volta. mas com a distancia as minhas ideias ficam mais claras e u consigo perceber melhor que o que nos une é mesmo só uma das mais bonitas amizades que alguem pode ter e eu sinto-me sortuda por isso. Pois nem todos se podem gabar de amar por puro e simplesmente amar um amigo mesmo estes estarem a maior parte distantes e serem tão diferentes um do outro. XD

 

Há duas frases que tiro disto.

 

"Os amores distantes sao como o vento e o fogo: os ventos apagam os fogos fracos mas acendeiam os grandes fogos"

 

"Mais vale um amigo do que um amor"

 

Pois na minha opiniao, sobreviria se me morressem todos os meus amores mas morreria se morresse apenas um dos meus amigos...

Estou: bem
Música: Ingrid Michaelson - Turn to stone
Publicado por tataflor às 01:26
link | Comenta AQUI!!! | Adicionar aos favoritos!!!
Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Romeu

TU eras e sempre serás o grande amor da minha vida. Eras tudo para mim. Eras um amigo, um confidente um amante...
Eras apenas um gato aos olhos dos outros, mas para mim eras bem mais que isso, eras o meu irmão, eras um meu melhor amigo. Eras um filho, eras tudo aquilo que eu sempre quis, não conseguia passar uma hora sem pensar em ti.

Toda a gente te conhecia sem mesmo nunca te ter visto. Eras parte de mim, era para ti que eu ia quando chorava, quando ria, foi contigo que eu descobri o mundo. Estiveste na minha vida durante mais de 10 anos, mais de metade da minha própria vida.
Não era preciso nem miares pois eu já sabia o que tu querias. Assim que me vias e eu olhava abrias a boca, nem miavas, para que? Era so para me comprimentares. Era só para eu perceber que tu estavas ali à minha espera.

Dormiste tantas vezes ao meu lado, quando te cansavas de estares no quarto tu miavas e eu acordava logo pois já sabia que eras tu. Eras tu a pedir para ir para a rua porque querias ir embora para depois no outro dia estares à janela da cozinha à espera que alguém te abrisse a janela para entrares pois estava frio e tu querias comer e ir dormir para o lume, onde estava a tua cama todos os invernos.

E agora? Por quem eu vou chamar quando chegar a casa? A quem eu vou fazer uma festinha? A quem eu vou inventar nomes? A quem eu vou chamar de coguinho? Quem vai-me tirar o comer da boca surrateiramente com a pata como só tu conseguias fazer? Quem vai defender o teu território dos outros gatos dos vizinhos? Ainda me lembro do dia em que tu nasces-te. Fui eu que fiz o parto, no dia 26 de Março de 1998 a uma Quinta-feira por volta das 9 da noite. Eras tão pequenino.

Estou: abandonada
Música: Iris - Goo Goo Dools
tags: , ,
Terça-feira, 10 de Junho de 2008

Viu-o ontem

Ontem vi o PC mais uma vez. Ele continua o mesmo. Ou melhor, está pior. Está muito parecido socialmente com o meu irmao e eu não gosto nada, nada mas nada disso. Mas também não é para eu gostar.

Ele estava lá com algumas pessoas e nós estavamos ao lado sentados, foi ele que foi lá ter, não fomos nás a ir ter com ele.

É incrivel, continua na mesma, tentei olhar pouco para ele, isto se é que é possivel porque o meu olhar não me correspondia, mas ele também olhou para mim, provavelmente estava-se a lembrar da chata que lhe fazia a vida negra à uns anos atrás.

Não lhe consegui ver a cicatriz, tenho pena.

Gostava tanto que as coisas fossem diferentes. Gostava que apesar dos defeitos dele, que ele sentisse remorsos, ou senti-se alguma curiosidade de me conhecer, de conhecer a rapariga que o amou e que se declarou tantas e tantas vezes e que ele ignorou e maltratou.

Eu o amei, ele não pode nem imaginar o quanto.

É pena. Acho que foi a última vez que o vi. Agora talvez só nas festas. Mas mesmo assim gostava de saber o que ele faz da vida. Mas não sei como, acho que é a primeira vez que sinto isto a acontecer-me. Querer saber alguma coisa sobre alguém e não ter como.  Estava ali tão perto e ao mesmo tempo tão longe.

Música: James Blunt - Same Mistake
tags: , ,

i3mais sobre mim

i3Pesquisa AQUI!!!!

 

i3últ. postes

i3 Foste em vão

i3 Foste-te Embora de vez

i3 Amigos

i3 Romeu

i3 Viu-o ontem

i3 O amor da minha vida

i3 I love you

i3 O Amor

i3 Anjos

i3 A pita voltou para ele......

i3Arquivo

i3Os meus favoritos

i3 Faça como a água contorne...

i3 Saudade...

i3 Caçador de Sois

i3 Apenas um desabafo...

i3 Who Knew

i3 No promises

i3tags

i3 todas as tags

blogs SAPO
RSS