Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Saudades de rir e de ser feliz

Saudades de rir um pouco, de ser feliz um pouco.

Hoje o dia não foi nada facil. Parece que só pioro. Hoje abusaram comigo. Abusaram muito. Já não tenho mais alegria. Não tenho mais vontade nem motivação.

As vezes acho que se não estivesse aqui seria muito mais facil tanto para mm quanto para oa outros. Isto pode parecer muito igoista. Até pode ser, se calhar até o é. Mas que importa? Quem se importa? A Tânia que a maioria das pessoas conheceu morreu. Tem vindo a morrer um pouco cada dia, cada dia cada vez mais...

Fico sempre mal com estes encontros. Mostra-me as minhas fraquessas de modo muito claro e aterrozidador.

Preciso de paz. Preciso de ficar em paz. As sextas-feiras normalmente têm sido sempre assim. Estou farta da vida que tenho mas ta,bém não consigo muda-la. Não consigo muda-la de maneira nenhuma. Ás vezes queria não estar aqui.

Estou: péssimamente mal
Publicado por tataflor às 23:54
link | Comenta AQUI!!! | Adicionar aos favoritos!!!
Domingo, 26 de Junho de 2011

A precisar de uma nova vida

è impressionante que só venha a este espaço quando estou triste. Bem, também não é bem assim, pois se assim fosse, e com as poucas vezes que cá venho, significaria que até nem tenho estado muito triste.

A verdade é que tenho estado triste muitas vezes sim. Muitas mesmo. Apenas não consigo verbalizar a minha angustia. Chego aqui e não consigo escrever nada. não me sai nada.

O meu tempo está a chegar ao fim e eu ainda não tenho plano, e o pior é que cada vez que penso no meu Verão, tenho cada vez mais certezas que já nada era como antes, que o tempo com aqueles por quem eu dava a vida acabou, mudou. Sim! Disse dava. Já não dou mais. Ganhei juízo. Continuam a ser muito importantes, continuam ( mal ou bem) a ser a minha família. Mas não! Já não dou a minha vida por eles assim tão facilmente. Eles nunca dariam a vida deles por mim. E como é que posso ter tanta certeza disso? Ora, se assim fosse eu não estaria aqui a chorar porque é Sábado à noite, os que estão na terra saíram e não me disseram nada.

Acreditem, o que me importa não é o sairmos. Não é de todo. É o estarmos todos juntos. Já não somos nem metade do que somos. E Eu? O que eu faço quando deu tudo o que tinha por eles? Todos os minutos disponiveis.

 

Eu sonhei alto. Pensava que íamos ficar para sempre juntos. Que nada nos ia separar. Enganei-me.

Ah se eu tivesse carro, mas nem conduzir eu sei mais. Mas vou continuar a tentar nas aulas particulares com o meu irmão. Essas aulas podem é demorar tempo demais. O tempo do Verão.

Se eu pudesse, ia ter com as minhas colegas da faculdade a casas delas. Ia para Lisboa, para casa de amigos e familiares. Mas nem dinheiro tenho para o transporte.

 

Esta na hora de mudar a minha vida. Mas desta vez vou tentar faze-lo sem pensar neles, sem pensar "e se eles vão à terra e eu não estou lá para nos vermos?"

O que importa isso? Mesmo que estejamos todos na mesma freguesia provavelmente as preferências de companhia não passa por mim.

Enfim, é impressionante como há pessoas que não sabem do que precisam para serem felizes, e eu que sei exactamente o que ter para ser feliz, não tenho nada.Talvez esteja enganada, talvez não precise nada disto para ser feliz. Mas a verdade é que também não sei o que poderá ser. Não sei onde estará. Mas acreditem, adorava saber. Já mereço um pouco de descanso emocional.

Estou:
Música: Mendes e João Só - Vai por mim
Domingo, 24 de Abril de 2011

Eu sou um Não

Há coisas que não foram feitas para nós. Amar e ser amada foi coisa que realmente não foi feita para mim.

Até os que nunca se suponha alguma vez terem algum tipo de amor para dar por varios os motivos, até esses hoje dão cartas nesse campo e amam e são amados.

E eu? Não tenho direito? Talvez não. Talvez nunca venha a ser.

 

Tenho 23 anos. Sofri horrores durante toda a minha vida, ja não merecia ser feliz? Já não merecia ser amada por alguém? Já não merecia ter um pouco de paz?

 

Às vezes pergunto-me, e visto que nada na minha vida faz sentido, porque é que ainda continuo aqui.

Publicado por tataflor às 02:41
link | Comenta AQUI!!! | Adicionar aos favoritos!!!
Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

Chorei

Ontem finalmente chorei. Ainda não tinha conseguido chorar. Já chorei tanto na minha vida que as lágrimas parecem já ao existir, parecem ter desaparecido, ido embora. Ontem chorei ao pensar na minha triste vida.Chorei ao pensar no que anda a acontecer e no que não anda. Chorei ao pensar na minha solidão. Ao pensar de como sou inútil, sem valor para ninguém. Chorei e chorei, mas agora já não consigo mais. Tenho o meu peito pequenocomo se não existisse ali nenhum coração, como se estivesse vazio. É assim que me sinto: VAZIA. Sem ter par onde ir, sem ter com quem falar, sem ter o que fazer, sem ser o que sou, sem nada, sendo apenas mais um corpo no mundo, apenas e só. Há dias em que esqueço que não sou nada, mas no fundo eu sempre não sou nada e então eu pergunto-me: "O que raio estou aqui a fazer? Se eu me fosse embora ninguem, mas absolutamente ninguem ia sentir a minha falta.". A verdade é esta, ninguem realmente ia sentir a minha falta. A minha mae talvez. Mas ela ia acabar por se habituar. Como é possivel eu chegar a este ponto? Nao ter ambiçoes, nao ter sonhos, nao ter raxao para viver, nao ter alma. A unica coisa que me resta é a solidao e a tristeza.

Estou:
Música: Leva-me a casa - Lúcia Moniz
Domingo, 25 de Julho de 2010

Só II

Hoje é um daqueles dias em que não me apetece fazer nada. E quando digo nada é mesmo nada, não que eu esteja preguiçosa. Mas sim porque a minha alma está morta hoje. Nem rever Lost me apetece. E para nem me apetecer rever Lost é porque realmente algo de muito mau se passa comigo.

Não me apetece ver televisão, não me apetece dormir, não me apetece brincar com o gato, nem se quer me apetece levantar da cama. Só me apetece estar estática, parada no tempo, sem pensar em nada, sem me mexer.

Os meus últimos tem se passado  dentro desta casa a fazer os trabalhos que a minha mãe me manda e pronto, mais nada. Sozinha! Sem nada, sem ninguém. Nem aos Sábados saiu. Ou é porque ninguém quer sair, ou é porque não esta cá, ou porque um carro esta estragado, ou porque estão demasiado ocupados, ou porque por e simplesmente não se lembram sequer que eu existo.

É nestes dias que eu me vejo sozinha que eu percebo o quanto as pessoas pensam em mim ou se importam comigo.

Preciso mudar de vida. sair daqui. Ai se eu tivesse dinheiro, pegava em mim e la ia eu pelo pais a fora em busca de nada. Mas ia feliz. Ah se ia...

Estou: muito deprimida
tags:
Publicado por tataflor às 17:50
link | Comenta AQUI!!! | Adicionar aos favoritos!!!

i3mais sobre mim

i3Pesquisa AQUI!!!!

 

i3últ. postes

i3 Saudades de rir e de ser ...

i3 A precisar de uma nova vi...

i3 Eu sou um Não

i3 Chorei

i3 Só II

i3

i3 A morrer....

i3 Chumbei a exame de conduç...

i3Arquivo

i3Os meus favoritos

i3 Faça como a água contorne...

i3 Saudade...

i3 Caçador de Sois

i3 Apenas um desabafo...

i3 Who Knew

i3 No promises

i3tags

i3 todas as tags

blogs SAPO
RSS